Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/03/21 às 13h20 - Atualizado em 11/03/21 às 15h47

Demolição das calçadas das quadras 502, 503, 507 e 508 sul avançam em ritmo acelerado

COMPARTILHAR

Promessa de campanha do governador Ibaneis Rocha, a revitalização da W3 Sul já é realidade. Nas quadras 509, 510, 511 e 512 sul, os serviços estão concluídos. As obras agora avançam em outras quadras, caso da 502, 503, 507 e 508 sul. Por lá, máquinas e operários trabalham na demolição das calçadas.

 

“A demolição das calçadas é o primeiro passo da obra. Após a demolição, os entulhos são retirados e tem início o processo de nivelamento do terreno. Mesmo com as chuvas dos últimos dias, o cronograma segue em dia”, explica o secretário de obras, Luciano Carvalho.

 

Confira o vídeo

 

Em todas as quadras serão executados os seguintes serviços: melhoria do sistema viário e no fluxo de pedestres, com acessibilidade; reforma dos estacionamentos; nivelamento das calçadas com piso tátil e rampas; arborização; paisagismo; reforma dos becos entre os blocos; pintura; sinalização horizontal; e troca da iluminação.

 

Um dos destaques do projeto é a recuperação total das calçadas, que passará a ser única com piso igual em toda sua extensão, sem desníveis e totalmente adequada para o trânsito de pessoas.

 

PARCERIA

 

A licitação das quadras 502 a 508 sul foi dividida em três lotes. A empresa Sigma Incorporações e Construções Ltda. é responsável pelas obras do Lote 1 (502 e 503 sul) ao custo de R$2.939.018,49. A empresa EB Infra Construções Ltda. vai executar os serviços do Lote 2 (quadras 504 a 506 sul) por R$3.513.910,88, e do Lote 3 (quadras 507 e 508 sul) por R$2.604.542,46. Os recursos vêm dos cofres da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap).

 

“A Terracap é uma empresa que investe no desenvolvimento no Distrito Federal. Os recursos que arrecadamos com a venda de terrenos se transformam em obras e realizações que melhoram a vida das pessoas”, afirma o presidente da estatal, Izidio Santos.

 

Ele acrescenta que a empresa também está focada na retomada da economia. “Investir em obras é investir na geração de empregos. Mesmo durante a pandemia a construção civil não parou. É aposta do governo no combate ao desemprego gerado pela pandemia: o investimento em obras!”