Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/02/21 às 17h31 - Atualizado em 26/02/21 às 17h31

GDF interdita alça de acesso ao Eixo W para obras na ESPM

COMPARTILHAR

Como parte das obras de reforma da Estrada Parque Setor Policial Militar (ESPM), o GDF inicia, nos próximos dias, a construção de um novo viaduto na via. Em função dos serviços que serão executados e como medida de segurança, a alça de acesso ao Eixo W, conhecido como “eixinho de cima”, será interditada a partir de segunda-feira (1º/3) para os motoristas que circulam sentido Asa Sul. A previsão é que a via seja liberada no dia 12 de maio.

 

Como rota alternativa, os motoristas que trafegam pela via ESPM e desejam acessar o Eixo W podem optar por seguir pela alça de acesso ao Eixo L, conhecido como “eixinho de baixo”, até a tesourinha das quadras 215/216 Sul.

 

 

Entenda a obra

 

A ESPM será reformada para compor o Corredor Eixo Oeste. A obra, dividida em duas partes por questões de logística e segurança, teve início pelo trecho localizado entre o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar e o Terminal da Asa Sul (TAS), onde estão sendo construídos dois viadutos.

 

Um desses, no projeto identificado como Viaduto 62, será construído na alça de acesso da ESPM ao Eixo W, o “eixinho de cima”. Terá 8 metros de altura, 33 metros de comprimento e 19 metros de largura. Já o Viaduto 63, localizado na alça de acesso ao Eixo L, sentido L4, terá 29 metros de comprimento, 15 metros de largura e altura aproximada de 8 metros.

 

Além dos dois viadutos, o contrato com a empresa Concrepoxi Engenharia, no valor de R$ 7.667.020,57, prevê a execução de 850 metros de drenagem e 2km de pavimentação. “É uma obra grande, complexa e de difícil execução em uma cidade em movimento”, destaca o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “Os transtornos serão inevitáveis, mas nos preparamos ao máximo para contorná-los e minimizá-los”.

 

O espaço para circulação dos ônibus, explica o secretário, será todo em pavimento rígido (concreto), com maior durabilidade. “Além disso, os novos viadutos vão desafogar o trânsito na região, minimizando os engarrafamentos e os transtornos enfrentados diariamente pelos motoristas que trafegam por ali, especialmente nos horários de pico”, pontua.

 

Corredor Eixo Oeste

 

Com 38,7 quilômetros de extensão, o corredor prevê o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente/Pôr do Sol com o Plano Piloto – como a Avenida Hélio Prates, a Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) e a ESPM, que levam ao Terminal da Asa Sul. O objetivo é reduzir em meia hora o tempo de deslocamento até o Plano Piloto.

 

As obras serão feitas por trechos, pois seria inviável implantar todas as intervenções de uma vez no trânsito. Além da reforma da Avenida Hélio Prates, o corredor contempla diversas outras obras, como a construção de viadutos e do túnel de Taguatinga.

Leia também...