Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/01/21 às 11h33 - Atualizado em 21/01/21 às 11h37

Obras do Túnel de Taguatinga seguem em ritmo intenso

COMPARTILHAR

Uma das obras mais importantes em andamento no Distrito Federal completa seis meses nesta quarta-feira (20). Com 14% de execução, aos poucos o grandioso Túnel de Taguatinga toma forma no coração de uma das principais cidades da capital federal, em uma região por onde trafegam 135 mil veículos diariamente.

 

Iniciada em julho de 2020, a obra tem transformado a paisagem de Taguatinga. Tapumes, guindastes, tratores, contêineres e dezenas de profissionais circulando pelo canteiro de obras tornaram-se rotina. Afinal, um monumento desse porte, com investimentos de R$ 275,7 milhões e que vai gerar 1,7 mil empregos, exige toda uma movimentação para se concretizar.

 

Movimentação que se intensifica neste início de ano. Ao longo deste mês, o consórcio Novo Túnel, responsável pelos trabalhos, avançou em pontos importantes. Foram executadas as paredes do túnel, chamadas de paredes diafragma; a mureta guia, que tem como função guiar o guindaste Clam Shell para esse trabalho, e, por fim, os serviços de concretagem do túnel.

 

Para fevereiro estão previstas duas etapas. A primeira é a demolição da passarela de acesso à estação do Metrô, com a execução das paredes diafragma Sul/Norte /Central. A segunda é a execução da parede diafragma Sul, em um trecho de aproximadamente 450 metros. Em março, os trabalhos continuam nas paredes diafragma, que são responsáveis por estabilizar as paredes da cavidade da obra.

 

Com investimento de R$ 275,7 milhões e previsão de entrega para 2022, o túnel trará economia de tempo, alternativas de percursos e mais opções para quem utiliza o comércio da região. Os recursos são provenientes de financiamento firmado pelo GDF com a Caixa Econômica Federal.

 

A passagem subterrânea fará uma ligação para motoristas que trafegam no sentido Ceilândia, pela Avenida Elmo Serejo, além de oferecer uma via alternativa pela superfície para o centro de Taguatinga. Isso evitará a retenção de veículos nos semáforos do centro da cidade. Com a conclusão da obra, os carros que estiverem na Avenida Elmo Serejo, sentido Plano Piloto, vão entrar pelo túnel e sair na Estrada Parque Taguatinga (EPTG).

 

Do outro lado, aqueles que chegarem a Taguatinga pela EPTG também passarão pelo túnel até o início da Via Estádio, saindo logo após o viaduto da Avenida Samdu. Vias marginais darão acesso às avenidas Comercial Sul e Norte e Samdu Sul e Norte. A passagem subterrânea terá 1.010 metros de extensão e vai contar com duas vias paralelas, cada uma com três pistas de rolagem em cada sentido.

 

“[O túnel] vai beneficiar, além da cidade, moradores de Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol e Samambaia”, ressalta o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “Vai mudar radicalmente o trânsito na região. Além disso, terá forte impacto nos negócios e na valorização de áreas em Taguatinga e região.”

 

População aprova

 

O administrador de Taguatinga, Renato Andrade, costuma visitar a obra a cada dez dias. O diálogo com comerciantes e os moradores da cidade tornou-se uma rotina nos últimos 180 dias.

 

“São seis meses de intensas negociações”, conta. “Claro que o transtorno existe e alguns comerciantes tiveram algum tipo de prejuízo, mas que é temporário. Quando a obra for concluída, teremos mais investimentos, mais empregos, trazendo mais dinheiro para cá. O que está ocorrendo é uma grande transformação no centro de Taguatinga.”

 

Uma pesquisa encomendada pelo GDF aponta que 86,9% da população aprovam a construção do túnel. Os entrevistados anteveem que a obra vai facilitar o trânsito e o transporte na região.

 

Para 78,8% das pessoas ouvidas, os transtornos causados pela construção serão compensados assim que a obra for concluída. É o que pensa o administrador de empresas Edvaldo Brito, 64 anos, morador da cidade. “O que nos faz superar as dificuldades é imaginar que em dois anos o túnel estará pronto e vamos nos beneficiar dele, com uma racionalidade no trânsito que não temos hoje”, aponta.

 

Boulevard

 

As melhorias provocadas pela obra do túnel não se restringem a questões de trânsito e mobilidade. A movimentada Avenida Central se transformará em um boulevard arborizado, com uma paisagem inteiramente nova para a população. Além do paisagismo, as calçadas serão reformadas e os estacionamentos, ampliados.

 

No projeto, o fluxo de veículos vai se concentrar no transporte público (como o BRT) de moradores e frequentadores desta região da cidade. A previsão é que Taguatinga ganhe um centro ainda mais vibrante e moderno, com consequente valorização imobiliária e comercial.

 

“A área central de Taguatinga sempre foi muito negligenciada”, observa Edvaldo Brito. “Com esse projeto de um boulevard, a gente sente que o poder público vai encarar a região com mais carinho. Vai melhorar demais, desde que bem-cuidado.”

Leia também...