Governo do Distrito Federal
18/07/16 às 19h40 - Atualizado em 13/10/22 às 15h38

Contratada mais uma obra do Corredor Eixo-Oeste

Mais uma obra foi contratada pela Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos dentro do projeto do Corredor Eixo-Oeste. A ligação da Av. Hélio Prates com a via principal do Sol Nascente, numa extensão de 0,92 km, passará por obras de modo a adequá-la ao projeto do Eixo Oeste, que tem um total de 38,7 km de extensão, e ligará a Ceilândia (Sol Nascente) ao Plano Piloto (Eixo-Monumental e Estação Asa Sul), passando por Taguatinga.

Após as intervenções, o novo trecho contará com duas faixas de rolamento, em cada sentido de trânsito, e com a implantação de canteiro central com ciclovia, além de faixas exclusivas para o transporte coletivo. A implantação desta via proporcionará sensível melhoria no trânsito da região.

O contrato com a empresa vencedora da licitação foi assinado no último dia 11 no valor de R$ 3,8 milhões e a estimativa é que as obras comecem ainda este mês com a demarcação da área e os serviços de topografia.

As obras incluem pavimentação asfáltica, drenagem pluvial e sinalização do corredor Eixo Oeste. A Caixa é agente financiador do Corredor Eixo-Oeste por meio de recursos garantidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC Mobilidade Grandes Cidades).

A ligação do Sol Nascente à Hélio Prates é a terceira obra contratada dentro do projeto do Eixo Oeste. A primeira foi a do Viaduto da W3 Sul, já concluída, e a segunda é a do Túnel de Taguatinga, que está em fase de elaboração do projeto executivo. O túnel terá 830 metros de extensão, vai contar com duas pistas paralelas, cada uma com três faixas de rolagem em cada sentido, e será construído sob a Avenida Central de Taguatinga.

No projeto do Corredor Eixo-Oeste, está previsto o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente com o Plano Piloto, como a Hélio Prates, Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG), chegando ao Eixo Monumental; e a Via Setor Policial Militar (ESPM), para acesso ao Terminal da Asa Sul. Além disso, as Avenidas Comercial e Samdú terão, além da mão única recentemente implantada, faixas preferenciais de ônibus. A EPIG, por sua vez, terá 5,4 km revitalizados e passará, também, a contar com quatro faixas de rolamento em cada sentido, uma delas destinada exclusivamente aos ônibus, dando continuidade ao que já foi implantado na EPTG.

O Eixo Oeste deverá atender, diretamente, à população do Plano Piloto e Regiões Administrativas de Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Águas Claras, Vicente Pires e Guará, e, indiretamente, Brazlândia e o município de Águas Lindas/GO.