Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
28/04/24 às 11h53 - Atualizado em 30/04/24 às 11h59

Obras de infraestrutura transformam a realidade do Park Sul

Por Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

 

As obras de drenagem na Superquadra Park Sul estão mudando a realidade da região. O Governo do Distrito Federal (GDF) está investindo R$ 65 milhões nas obras de infraestrutura, que incluem a construção de galerias pluviais, bacias de contenção, pavimentação, paisagismo, mobiliário urbano, calçadas e estacionamento público.

 

As intervenções, que englobam os setores de Garagens e Concessionárias de Veículos (SGCV), de Oficinas Sul (SOF Sul) e de Múltiplas Atividades Sul (Smas), têm gerado 200 empregos diretos e indiretos e estão concentradas atualmente na Quadra 1, onde a escavação de uma rede de galerias pluviais está sendo realizada.

 

Investimento de R$ 65 milhões para obras de infraestrutura do Park Sul inclui galerias pluviais, bacias de contenção, pavimentação, paisagismo e calçadas | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

 

A ideia, de acordo com o engenheiro da Secretaria de Obras e Infraestrutura, Douglas Leonardo Dias, é realizar as intervenções por etapas. “Já temos finalizadas duas bacias de contenção. Nosso planejamento é fazer a drenagem em três ruas e, logo em seguida, pavimentá-las, para evitar transtornos maiores para moradores e comerciantes, e assim sucessivamente até finalizarmos todas as quadras”, explica.

 

Além das bacias de contenção, com capacidade para abrigar 29 mil m³, serão realizados 172 mil metros de escavação de drenagem e construídos 6,4 mil metros de galerias. “Ao final da obra, teremos quatro bacias de contenção e cada região desembocará a água em uma delas, solucionando assim todos os problemas de alagamento que a região enfrentava”, completa o engenheiro.

 

Obras vão solucionar problemas de alagamento na região, segundo o engenheiro Douglas Leonardo Dias

Uma vez concluída a implementação da rede de drenagem, o foco das equipes será a realização das obras de urbanização. O projeto prevê que o setor receba nova pavimentação, iluminação pública em LED, paisagismo, mobiliário urbano, sinalizações horizontais e verticais, além de estacionamentos públicos e calçadas mais acessíveis.

 

O projeto também inclui a implantação de duas praças na região, entre as quadras 5/6 e 10/11, e a pavimentação da via IA SP1, que liga o Park Sul à Estrada Parque Taguatinga (EPTG).

 

Dos valores investidos nas novas instalações, R$ 42,5 milhões são custeados pelo GDF, enquanto os demais R$ 22,5 milhões são pagos por incorporadoras que ergueram prédios residenciais na região e devem repassar os valores como medida compensatória relativa ao Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV).

 

Drenagem no DF

 

O GDF tem realizado grandes investimentos na ampliação do sistema de drenagem pluvial do DF. Nos últimos quatro anos, foram investidos quase R$ 800 milhões em obras de infraestrutura e na construção de 35 bacias de contenção espalhadas pelas regiões administrativas (RAs). Sem falar nos R$ 174 milhões investidos na construção da nova rede de escoamento do Drenar-DF, na Asa Norte, a maior obra do tipo já realizada na capital.

 

Os reservatórios, integrantes do sistema de drenagem pluvial, amortecem a vazão das águas das chuvas antes de chegarem aos córregos, minimizando os riscos de erosão, enchentes e alagamentos.

 

Ainda estão em construção os seguintes reservatórios:

 

– Duas lagoas no interior do Parque do Cortado, que receberão toda a drenagem da Avenida Hélio Prates, em Taguatinga, com investimento de R$ 42 milhões;
– Duas bacias na região dos setores de Garagem e Concessionárias de Veículos (SGCV) e de Oficinas Sul (SOF Sul), com investimento de R$ 40 milhões;
– Um reservatório no centro de Taguatinga, com aporte de R$ 3 milhões;
– Uma bacia na Vila Telebrasília, com investimento de R$ 50 milhões;
– Outras sete lagoas tiveram suas obras concluídas, com aportes de R$ 24,7 milhões, na DF-290, no Setor de Inflamáveis, no Parque da Cidade e no Setor Habitacional Bernardo Sayão, no Guará.